domingo, maio 27, 2007
O que já foi feito pelos negros no Brasil?
Erick Vasconcelos / 2:15 AM
Negros engajados normalmente perguntam "O que já foi feito pelos negros no Brasil?".

Fico doente com isso.

Se eles perguntassem "O que já foi feito para atrapalhar os negros no Brasil?", eu teria mais respeito por eles.

Porque nada foi feito pelos negros no Brasil, mas muito já foi feito contra eles. E, a despeito do histórico, eles têm esperança de que podem reverter o poder estatal, que sempre foi usado contra eles, para ajudá-los. Existe maior credulidade?

Os movimentos negros tinham a obrigação de desconfiar de qualquer projeto que fosse proposto para auxiliá-los. Eles nunca foram ajudados, por que seriam agora? Por que eles acham que algo fundamentalmente mudou na sociedade? Por que eles não demonstram ceticismo em relação a tudo que seja alienígena aos próprios negros?

Se eu tivesse sido discriminado por anos por alguém e, de repente, esse alguém começasse a me dar presentes, a reação natural seria que eu o olhasse com desconfiança.

Os negros, pelo contrário, a julgar pela atitude que tomam quando propõem qualquer coisa que os beneficiaria (e.g., cotas em universidades), convidariam essa pessoa para suas casas e fariam um grande jantar em homenagem a ela. They should know better.
sábado, maio 19, 2007
Não existe gênio moderado
Gustavo / 4:17 PM
A genialidade exige radicalismo. Ninguém pode ser considerado gênio se não considera sua hipótese válida em todos os momentos e aspectos. Logicamente, podemos dizer que a moderação é o reduto de todos os que esquecem de levar as próprias idéias às últimas conseqüências e, por isso, não tem respaldo. Empiricamente, o maior nome que a moderação já construiu foi Maynard Keynes.

Minha teoria é irrefutável, portanto.
quarta-feira, maio 16, 2007
Na primeira edição do jornal Liberty, Benjamin Tucker escreveu...
Erick Vasconcelos / 12:30 PM
"Liberty, Equality, Fraternity, these three; but the greatest of these is Liberty. Formerly the price of Liberty was eternal vigilance, but now it can be had for fifty cents a year.”

(A inflação também é notável.)