quarta-feira, agosto 29, 2007
Ninguém subverte as leis do meu país e sai impune
Erick Vasconcelos / 3:35 AM
Estão vendo tudo na TV? O Supremo processa políticos. Isso não quer dizer que eles já foram condenados, mas que, ao menos, serão julgados. É, meu amigo, no Brasil, ninguém passa por cima da constituição. Somos um país de leis. Acabou a era do clientelismo na política nacional. É o amadurecimento da democracia brasileira. (Por sinal, quantas vezes já nossa democracia amadureceu? Vai cair de podre já, já.)

Estamos numa época de êxtase político no Brasil. Estou prestes a fazer um bolão de quanto tempo vai levar para todo mundo quebrar a cara e voltar ao estado de desilusão default -- que é muito melhor, convenhamos; é constrangedor ver gente se empolgando porque Marcos Valério foi indiciado.
terça-feira, agosto 21, 2007
Um jogo apropriado?
Erick Vasconcelos / 3:30 AM
Final Fantasy Tactics
segunda-feira, agosto 13, 2007
Comentários avulsos
Erick Vasconcelos / 2:50 AM
Bom, fim de período, não estou com muita paciência para fazer traduções para o Libertyzine, e mesmo que tivesse, estaria sem tempo disponível demais para isso. Enfim, melhor é postar um trecho de um livro do Millôr aqui. É do Homem do Princípio ao Fim, uma peça, com o texto representado, no trecho abaixo, por Fernanda Montenegro e Sérgio Brito:
FERNANDA
Outro problema sério, quando se pinta Adão, é saber se ele tinha ou não barba. Nas pinturas clássicas, ele, em geral, não tem barba quando está no Paraíso e tem barba quando já saiu do Paraíso.

A conclusão:

O castigo por ter comido a maçã foi fazer a barba toda manhã.

Mas há outros problemas metafísicos criados pelo Todo-Poderoso. Aqui mesmo, neste quadro, devidamente numerado, temos quatro desses problemas para o leitor meditar:

1) Responda, amigo.
Adão tinha umbigo?

2) Responda, irmão,
O pássaro,
Já nasce com a canção?

3) O mistério não acaba:
onde anda o bicho da goiaba
quando não é tempo de goiaba?

4) Mestre, respeito o Senhor,
mas não a sua Obra:
que paraíso é esse
que tem cobra?

Mas ali estava Adão, prontinho, feito de barro. Durante muito tempo, aliás, se discutiu se a mulher não teria sido feita antes. Mas está claro que a mulher foi feita depois. Primeiro, porque é mais caprichada. Mais bem acabada.

Deus, nela, desistiu do barro e usou cartilagem. E colocou nela alguns detalhes que têm feito um imenso sucesso pelos tempos afora. Segundo, vocês já imaginaram se a mulher tivesse sido feita antes, os palpites que ela ia dar na confecção do Homem?

- Ah, não põe isso não, põe aquilo! Ih, que bobagem, que nariz feio! Deixa ele careca, deixa! Põe mais um olho, põe! Ah, pelo menos põe um vermelho e outro amarelo, põe! Puxa, você não faz nada do que eu quero, hein? É de barro também, é? Parece um macaco, seu! Você é errado Todo-Poderoso! Ah, não põe boca, não, põe uma tromba! Ficou pronto depressa, hein? Você deixa eu soprar ele, deixa? Deixa que eu sopro, deixa!

Depois de devidamente soprado com o Fogo Eterno, Adão saiu pelo Paraíso experimentando as coisas. Tudo que ele fazia, ou dizia, era completamente original. nunca perdeu tempo se torturando: "Onde é que que eu ouvi essa?" "De onde é que eu conheço esse cara?" Deus, entre outros privilégios, deu a Adão o de denominar tudo. Foi ele quem chamou árvore de árvore, folha de folha e vaca de vaca. E tinha tanto talento para isso que todos os nomes que botou, pegaram.

SÉRGIO
Deus só pediu explicação a Adão no dia em que este batizou o hipopótamo. "Por que hi-po-pó-ta-mo?", perguntou o Todo-Poderoso. E então Adão deu uma resposta tão certa, tão clara, tão definitiva, que Deus nunca mais lhe perguntou nada: "Olha, Mestre - disse ele -, eu lhe garanto que nunca vi um animal com tanta cara de hipopótamo."
On a side note, estou também jogando pela terceira vez Final Fantasy 8, e só agora me ocorre que, além de ser uma linda história de amor, é o jogo mais anarco-capitalista que existe. Afinal, não existem defesas "nacionais", só existem mercenários. Oh, well.