segunda-feira, novembro 23, 2015
@Precisamos falar de como Hunger Games é horrível
Erick Vasconcelos / 2:57 PM
Escrevi o texto a seguir no Facebook depois de assistir o quarto filme de Hunger Games. Achei que valia guardar para a posteridade aqui.
* * *
Eu nem deveria escrever isso aqui porque tá na cara que Hunger Games é horrível mesmo, mas eu tinha que tirar isso do peito, já que eu assisti o quarto filme ontem.

Se você tem 12 anos e tem medo de spoilers, não leia a seguir.

1) Como você pode ler nestes textos aqui (1, 2, 3), a Katniss, desde o primeiro filme, não tem nenhuma agência. Ela só é um peão no tabuleiro da série sendo manipulada pelos outros. Ela não faz nenhuma escolha, ela não avança a história de nenhuma forma. Isso não seria tanto problema se ela não fosse heroína feminista, mas a gente espera que mulheres símbolo de Força demonstrem pelo menos alguma faísca de independência (vou falar mais disso a seguir).

2) O segundo Hunger Games que inventaram pra encher linguiça (o tal do Quarter Quell) foi pura preguiça de roteiro. Não tinha qualquer necessidade de acontecer, mas eles colocaram aquilo ali no meio de qualquer jeito. Aí, as it turns out, não só a Katniss e o Peeta eram os únicos que não sabiam do MASTER PLAN pra libertar todo mundo dentro do jogo, mas o gamemaker Plutarch é do BEM (mais sobre isso a seguir), apesar de ele já ter tentado matar todo mundo inúmeras vezes com armadilhas ridiculamente difíceis de escapar.

3) No começo do último filme, o Peeta recebeu lavagem cerebral do governo e tenta matar a Katniss sempre que a vê ou ouve falar dela. Fair enough, é até um desenvolvimento do plot mildly interesting. Mas aí, forçam a barra pra caralho quando vão mostrando o desenvolvimento dele durante o filme. No final, apesar de o Peeta tê-la quase matado tipo meia hora antes no filme jogando ela num monte de óleo, a Katniss é praticamente uma santa, o perdoa e está disposta a ter bebês com o rapaz.

4) Enquanto isso, o cara com quem ela namora desde criança diz que está disposto a aguentar um certo número de casualties se isso significa que o lado dele vai ganhar a guerra. A Katniss fica revoltada, porque aparentemente a ideia de que a guerra terá vítimas está BEYOND THE PALE. Dali, ela renega todo o romance com o cara desde criança e está disposta a ficar com o maluco que tentou matá-la durante todo o filme. Por incrível que pareça, esse é o maior exemplo de exercício de agência que a Katniss tem durante todo o filme. No resto, ela só fica sendo jogada de um lado pro outro pelos Powers That Be.

5) A certo ponto, a Katniss decide que quer matar o Presidente Snow com as próprias mãos. Maravilha, a vingança é sempre um grande motivador. Ferida, ela se esconde no avião e aparece no campo de batalha disposta a encontrar o Snow sozinha... aí desiste quando acaba colocada num time de Garotos Propaganda que não estava nem lutando nas frontlines.

Sim, a Katniss não luta, ela fica num time que está dias atrás dos verdadeiros soldados pra filmar propagandas inspiradoras.

Todo esse mote de que o Mockingjay era uma figura inspiradora necessária para a revolução era bem ridículo desde o filme anterior, mas mesmo que a gente conceda o ponto, é absurdo que você deixe os MELHORES FIGHTERS do exército pra trás pra filmarem propaganda.

E é nesse ponto que a maior parte do filme fica. O grupo da Katniss, com todos os caras que a gente conheceu nos filmes anteriores, não significa nada pro plot. Eles não são necessários em nenhum momento. Todas as aventuras deles se passam porque eles estão tentando filmar propagandas.

Eu não consigo pensar em nada mais LOW STAKES que isso. Ah, tem um monte de gente que morre nessas aventuras irrelevantes. A morte deles foi literalmente em vão.

6) Aí o Boggs, o comandante do grupo eventualmente morre e o comando passa pra Katniss meio que acidentalmente. Ela decide abrir seu plano pro resto do grupo que eles devem matar o Snow em vez de filmar propaganda. Muito bom, todo o time passa a trabalhar em equipe pra chegarem até o palácio, tem várias lutas, a Katniss está quase chegando lá, até que... ela não chega e acorda no hospital.

O filme tem cerca de 2 horas de buildup pra um confronto final que NUNCA ACONTECE. O filme não tem climax, toda a aventura da Katniss e do resto do grupo (inclusive das pessoas que morreram) não significa absolutamente nada.

7) Quando a Katniss ia chegar ao palácio presidencial, um avião joga "suprimentos" para a população nas ruas. Na realidade, os balões tinham bombas, que acabam matando muita gente (principalmente crianças) de todos os lados da guerra. Os guardas presidenciais interpretam aquilo como ordem do governo e se voltam contra o presidente. A "Revolução", que a gente nunca vê acontecer porque estamos seguindo as aventuras irrelevantes da Katniss, entra no palácio sem resistência.

8) Mais tarde a Katniss confronta o Snow, que estava preso numa estufa de plantas (????). Ele fala que na verdade, jogar bombas nas criancinhas foi um plano da Presidente Coin, a líder revolucionária, que na verdade só queria se tornar uma ditadora.

Essa é a parte mais flimsy do roteiro. A gente nunca teve qualquer sombra da ideia de que a Coin era maligna. Essa é a segunda vez que a gente ouve essa sugestão, e do cara que foi o ditador maléfico por 4 filmes. Antes disso, só o Boggs tinha dito isso logo antes de morrer (mas ele tinha dito que a Coin ia querer ser presidente, não que ia matar criancinhas e se tornar ditadora).

A Katniss fica imediatamente convencida e se volta mentalmente contra a Presidente Coin. Esse foi um dos piores plot twists que eu já vi. Ele não tinha nenhuma base pra acontecer, mas todo mundo começou a agir como se a Coin fosse malvadona mesmo.

9) Coin nomeia a si mesma como Presidente Interina e NINGUÉM FALA NADA A RESPEITO, só fazem caras feias. Depois ela decide que vai rolar um Hunger Games com a elite da capital. Numa votação da cúpula da revolução, eles decidem que o Hunger Games vai rolar mesmo. A Katniss vota "sim" com a condição de que ela execute o Snow naquela tarde.

Esse momento do novo Hunger Games era só pra mostrar "VEJAM, A COIN ERA NA VERDADE MALVADA O TEMPO INTEIRO", mas eles não estabelecem essa necessidade em nenhum momento. É só um subterfúgio muito frágil pra avançar o plot.

10) Na hora da execução do Snow, a Katniss decide que vai matar a Coin. Ela dá uma flechada na New Evil President Coin e a multidão avança pra matar o Snow com as próprias mãos. Nem nesse momento a Katniss tem qualquer agência, porque ela só tá seguindo o que o Snow disse pra ela. O Snow, por sinal, dá gostosas gargalhadas com o que ocorre.

11) Por algum motivo a multidão não ataca a Katniss depois de ter suas expectativas de execução em praça pública frustradas.

12) A Katniss NÃO É PRESA. Todo mundo passa a agir como se já soubessem que a Coin era Sinhazinha Malvadeza e pensam "Ah, essa Katniss, né? Ainda bem que ela cuidou dessa tal de Coin."

Ninguém nem pede explicações. Todo mundo automagicamente presume que a Katniss fez o Melhor Para o Povo.

Isso tudo apesar de ninguém ter levantado qualquer suspeita contra a Coin até aquele momento.

13) O Plutarch, o gamemaker que tentava matar todo mundo desde o filme 1 mas foi revelado como personagem do bem, age como se aquilo tudo estivesse dentro dos seus planos desde o começo, dando um sorriso de canto de boca. WTF? Como ele poderia prever aquilo? Por que ninguém advertiu a Katniss que a Coin era do mal desde o começo? Por que tá todo mundo agindo com naturalidade quando a Katniss tomou essa atitude supostamente chocante e out of the left field?

14) A Katniss volta para seu distrito, se casa com o Peeta e tem bebês com ele. Peeta, a esta altura, estava completamente recuperado e eles dois levam uma vida idílica próxima à natureza. Porque é fácil esquecer que o cara tentou te assassinar múltiplas vezes, difícil mesmo é perdoar a visão um pouco mais agressiva que seu namorado de infância tem sobre vítimas colaterais da guerra.

Resumo:
- A Katniss não é necessária para o plot. Ela não tem nenhuma independência, nenhuma agência. O filme sem a Katniss seria exatamente igual.
- O plot em si tem desenvolvimentos completamente bizarros e sem fundamento.
- No único exemplo em que a Katniss demonstra o mínimo de agência, ela faz uma escolha totalmente sem sentido.

9/10 would watch again